mulher preocupada

Muitas pessoas passam a vida toda sofrendo com sintomas como fadiga, infecções recorrentes, síndrome do intestino irritável, coceiras e dores de cabeça sem saberem os motivos disso. Eu mesma passei por isso por vários anos até descobrir que sofria com sintomas de candidíase, uma doença causada por um fungo oportunista conhecido por Cândida albicans.

Continue lendo esse artigo para saber mais sobre como a Cândida se desenvolve e como tratar candidíase. Abaixo vou listar as três causas mais comuns do crescimento da Cândida e, em seguida, vou compartilhar os três elementos-chave que você deve incluir no seu plano de tratamento para curar candidíase e combatê-la de uma vez por todas!

O que é a Cândida Albicans?

Cândida albicans é um fungo que vive na flora intestinal e pode se aproveitar do corpo quando ele entra em desequilíbrio ou quando a imunidade está baixa. Quando esse equilíbrio é perdido, as colônias de Cândida albicans podem se expandir rapidamente até tomar conta de grande parte do seu intestino.

A Cândida albicans libera até 79 diferentes subprodutos, incluindo ácido úrico e uma poderosa neurotoxina chamada acetaldeído. A mudança em sua flora intestinal pode levar a problemas digestivos, intolerâncias alimentares, infecções fúngicas e aftas bucais, sendo esses alguns dos principais sintomas da candidíase.

Como a Cândida aparece?

Muitas pessoas ficam pensando que a Cândida simplesmente aparece de um dia para o outro, mas na verdade ela já vive em nosso corpo mesmo quando estamos saudáveis. A Cândida vive no nosso corpo em pequenas colônias e ela só se torna um problema quando fazemos algo para mudar esse equilíbrio.

O que causa o crescimento da Cândida? Confira os principais motivos abaixo:

1 – Excesso de antibióticos

Os antibióticos são, sem dúvida, a causa mais comum do crescimento excessivo de Cândida. Podem ajudar a tratar diversas condições, mas em compensação pode matar diversas bactérias boas do nosso organismo que atuam na defesa do corpo e no. Com isso, ficamos desprotegidos e a Cândida começa a se desenvolver.

Como as colônias de Cândida albicans já não enfrentam concorrência pelo espaço e nutrientes em seu intestino, eles podem se multiplicar e expandir rapidamente.

Eles criam espécies de hifas dentro do seu sistema imunológico e à medida que crescem, a quantidade de subprodutos tóxicos que eles liberam também aumenta. É assim que os sintomas de candidíase, como dor de cabeça crônica e fadiga, começam a aparecer.

2 – Dieta rica em açúcar

Outro motivo que leva a Cândida Albicans a se desenvolver é uma dieta desequilibrada, rica em açúcar consumida por um longo período de tempo.  A dieta ocidental moderna está cheia de açúcar e xarope de milho de alta frutose, particularmente desde o aumento dos subsídios de milho na década de 1970.

Basta dar uma volta pelo supermercado e você verá que o açúcar está em praticamente todos os produtos. Olhe a tabela nutricional e você irá constatar isso facilmente. Também aparece nos lugares mais improváveis como carnes processadas, molhos de tomate, molhos para salada e cereais.

O problema é que essa Cândida utiliza esse açúcar como energia e pode se desenvolver se aproveitando disso em excesso no seu corpo, por isso, que manter uma dieta equilibrada é tão importante. Confira mais detalhes sobre uma dieta equilibrada no e-book Operação Candidíase!

3 – Vida estressante

Você já deve ter ouvido falar como o estresse é o mal do século. Vivemos constantemente com mil coisas na cabeça, um turbilhão de pensamentos, tarefas e preocupações e isso tudo só pode levar a uma coisa: estresse.

E o estresse só pode levar a uma outra coisa: mudanças físicas e emocionais no corpo.  O estresse, na verdade, pode ser uma das principais causas de doenças na sociedade moderna. O estresse, portanto, pode afetar seu sistema digestivo e contribuir para um surto de Cândida.

Isso porque o estresse aumenta a quantidade de açúcar no sangue e enfraquece seu sistema imunológico, prejudicando suas defesas naturais contra um crescimento excessivo de Cândida.

Como tratar candidíase?

Em nosso plano de tratamento encontrado no e-book Operação Candidíase você encontra uma espécie de manual completo sobre como tratar candidíase e combater esse mal de uma vez por todas.

Primeiro, você deve mudar sua dieta eliminando o máximo de açúcar que conseguir, fazendo escolhas mais saudáveis. Em segundo lugar, você deve começar a tomar alguns antifúngicos naturais para matar o máximo de Cândida que conseguir. E em terceiro lugar, você deve escolher um bom probiótico para reabastecer sua flora intestinal e evitar que a Cândida retorne.

O que os médicos dizem sobre a Cândida

Você vai ouvir alguns médicos afirmarem que o crescimento excessivo de Cândida só pode afetar aqueles com sistemas imunológicos comprometidos severamente. Mas, na verdade o crescimento excessivo de Cândida pode ocorrer em indivíduos que não são assim tão imuno-comprometidos.

Fatores de risco como uma dieta com alto teor de açúcar e antibióticos como já mencionei acima podem perturbar o equilíbrio da sua flora intestinal e permitir que a Cândida albicans cresça.

Realizar um exame de análise de fezes e anticorpos de Cândida pode dizer de forma mais certeira se você sofre de candidíase, mesmo que ela não esteja em um estágio mais grave e que ameace sua saúde de forma mais direta.

Quando me refiro ao crescimento excessivo de Cândida, falo de uma infestação de Cândida que afeta principalmente seu intestino e provoca alguns sintomas como problemas digestivos, dores de cabeça e infecções recorrentes que podem atrapalhar e interferir na sua qualidade de vida.

Além disso, você não vai querer deixar que a Cândida continue crescendo cada vez mais e possa trazer ainda mais problemas no futuro, certo? Por isso que um diagnóstico e tratamento precoce é o mais indicado para minar esse problema e viver de forma mais saudável.

Confira mais detalhes sobre a candidíase nos nossos artigos: O que é Cândida Albicans, Mitos sobre a Candidíase e Causas da candidíase.

Leave a Reply

Your email address will not be published.